Alunos do CEAP participam de pesquisa sobre azeite de oliva

Centro de Pesquisa investiga o produto relacionado à síndrome metabólica


Notícia publicada em 24/02/2017 19:16 -
Geral

          Uma pesquisa ainda na fase inicial que vem sendo desenvolvida pelo Centro de Pesquisa em Azeite de Oliva está envolvendo alunos do CEAP. O CEPAZO, criado dentro do Hospital de Caridade de Ijuí, que envolve, além do HCI, a Associação Riograndense de Olivicultores e conta com uma equipe multiprofissional, está investigando o uso do azeite de oliva e sua relação sobre a chamada síndrome metabólica.

          “A ideia do centro é investigar o azeite de oliva extra virgem sobre a saúde/doença de determinadas parcelas da população. Nesta pesquisa, especificamente, a investigação envolve crianças e adolescentes, na faixa etária de 10 a 16 anos, em que se vai estudar o azeite sobre a síndrome metabólica”, explica a nutricionista Francieli Aline Conte, que integra o Centro de Pesquisa.

          Nesta semana a nutricionista deu início à atividade na escola, desenvolvendo, conjuntamente com os professores de Educação Física, a avaliação inicial dos alunos. A partir da avaliação nutricional e da circunferência abdominal, alguns alunos serão convidados a participarem da fase seguinte da pesquisa, com exames bioquímicos que possam confirmar a síndrome. “A obesidade e a alimentação equivocada provocam alterações no corpo. E a síndrome metabólica se confirma quando três de cinco aspectos estão alterados: triglicerídios, colesterol, pressão arterial, glicose e obesidade abdominal”, salienta a profissional. Estão sendo envolvidos, no CEAP, alunos do 5º ano do Ensino Fundamental até a 2ª série do Ensino Médio. A nutricionista também está conversando com os pais dos alunos sobre a proposta e a importância da pesquisa.

Metodologia da Pesquisa – A presença da nutricionista do Centro de Pesquisa está sendo aproveitada, também, para as aulas de Metodologia da Pesquisa na 1ª série do Ensino Médio. A professora do componente curricular, Mariluza Lucchese, convidou Francieli Conte para conversar com os alunos sobre o projeto. Em aula, ela explicou os motivos e os objetivos da pesquisa. Também conversou sobre a importância do azeite de oliva na alimentação e falou sobre como se dará, na prática, a execução do projeto, envolvendo questões éticas, por exemplo.

          Para a professora Mariluza, o objetivo é “mostrar aos alunos como as pesquisas estão inseridas no cotidiano”. Neste sentido, profissionais pesquisadores de outras áreas, como economia, poderão ser convidados a interagirem com os alunos. “A ideia é que conheçam diferentes formas de pesquisa, métodos, e a prendam a extrair do cotidiano os dados e também os elementos que possam promover pesquisas”, complementa.  

Galerias de fotos


Veja mais


Edital Complementar de Bolsas de Estudos para 2018

Publicado Edital Complementar para Bolsas de Estudos

Competição de Robótica em Carazinho

A Robomind - Robótica Educacional, responsável em desenvolve...