Conversa sensibiliza para estudar a história da escola

Alunos do 4º ano vão conhecer origens do CEAP e de Ijuí


Notícia publicada em 12/04/2017 20:23 -
Ensino Fun...

     Um passeio pela história do CEAP, de carona na história de Ijuí. Este foi o título da conversa do assessor de comunicação do CEAP e acadêmico de História, André da Rosa, com as turmas do 4º ano do Ensino Fundamental na última segunda-feira. A partir de fotografias de Ijuí, desde antes do período da colonização, passando pela chegada dos imigrantes, o surgimento da Vila Ijuhy e pelo nascimento do que seria o CEAP, ele foi instigando os alunos a pensarem como e por que surgiu o CEAP e pelo que passou até ser o que é na atualidade.

     Segundo as professoras Cristiane Bertoldo e Gilce Golnik, neste ano letivo os alunos vão estudar a história da escola e também de Ijuí. Por isso essa conversa inicial, para situar os alunos neste contexto. “A ideia foi sensibilizar as crianças para a História da escola onde eles estudam. Para fazerem questionamentos. Despertar a curiosidade de como era Ijuí antes mesmo de ser uma cidade. Por que surgiu uma Escola Alemã. Por que se chama Augusto Pestana... Mais do que respostas, a conversa encheu os alunos de perguntas, o que é importante para as pesquisas que irão fazer daqui para a frente”, salienta André da Rosa.

     As turmas já trabalharam com a produção de uma Linha de Tempo individual. Nos próximos dias deverão observar a Linha de Tempo da escola e visitar o Museu Escolar do CEAP. Várias atividades pedagógicas ao longo do ano vão contemplar pesquisas e o estudo sobre a trajetória do município e da escola. “Foi importante, também, para os alunos, perceberem que eles próprios fazem parte desta história; se darem conta de que estão inseridos nela”, comentou a professora Cristiane Bertoldo.

Galerias de fotos


Veja mais


Visita Ao Lar bom Abrigo

8º ano visita o Lar Bom Abrigo na manhã de hoje (16/08)

Alimentação e Digestão na pauta do 4º ano

Crianças fizeram espetinhos de frutas

Chá das Histórias Vividas

4º ano promoveu encontro com enfoque diferente